10 estratégias para equilibrar suas emoções

emoções-1Todos já ouvimos falar sobre a força do pensamento – e o poder que ela pode exercer sobre o corpo e até a saúde geral. A somatização, ou seja, a transformação de problemas psíquicos em sintomas físicos, é um exemplo bem conhecido dessa influência causada por emoções intensas que estão em desequilíbrio com o corpo. Assim, para viver de forma plena e feliz, é preciso manter a harmonia e a serenidade entre os planos físico, mental e emocional.

Se você realmente deseja alcançar um estado de espírito mais sereno, com suas emoções em equilíbrio, mas não sabe por onde começar, apresentamos 10 estratégias que podem ajudar. Tanto em situações de nervosismo e estresse intenso quanto no dia a dia, basta adotar uma ou duas dessas estratégias para se sentir um pouco mais calmo.

1. Viva sem pressa. Não espere até o último instante para sair para o seu compromisso – saia de casa sempre 10 minutos mais cedo. Assim, você não terá de correr e não dará chance ao estresse. Dirija dentro do limite de velocidade; faça uma pausa antes de responder a uma pergunta; deixe o telefone tocar algumas vezes antes de atender. Torne essas atitudes um hábito para que você permaneça no controle, e não suas emoções.

2. Seja gentil. Diga à jovem atendente que apreciou a forma como ela embalou as compras. Visite um amigo doente ou faça um bolo para alguém que está triste. Isso estimulará emoções positivas, fazendo você se sentir melhor e mais perto dos outros.

3. Acalme seu coração. Você não pode ser sempre responsável pela felicidade de todo mundo, e não faz mal se cometer um erro de vez em quando.

4. Faça intervalos. A cada 55 minutos de trabalho faça um intervalo de 5 minutos. E não sinta culpa: está provado que fazer intervalos durante o trabalho aumenta a produtividade.

emoções-25. Adote um animal de estimação. Um cachorro, um pássaro ou um peixe podem ser essenciais para o alívio do estresse. Os bichinhos de estimação trazem alegria e espantam a solidão, ajudando a manter as emoções no campo positivo. Em um estudo do Johns Hopkins Medical Center, 50 em 53 donos de animais viveram um ano após o seu primeiro infarto do miocárdio; entre os que não tinham animais, só 17 das 39 pessoas viveram tanto tempo.

6. Aproveite as férias. Pesquisadores austríacos mostraram que férias de duas semanas, além de acalmarem a mente e o espírito, contribuem para melhorar a saúde e reduzir os níveis de estresse por até cinco semanas. Tanto durante como depois de umas boas férias, dormimos melhor e ficamos de bom humor. Para que as férias tenham esse efeito, devem ser tranquilas, sem excesso de organização. As pessoas que não descansam durante as suas férias não têm os mesmos efeitos benéficos para a saúde quando comparadas àquelas que usam esse período para relaxar de verdade.

7. Inicie um hobby. Arranje um passatempo que lhe dê prazer, como pintar, pescar ou começar uma coleção. Empenhar-se em numerosas atividades protege contra a depressão, uma doença fortemente relacionada a um desequilíbrio das emoções e que tem sido associada a imunidade diminuída e aumento do risco de câncer e outras doenças.

8. Brinque. Sempre que sentir ansiedade ou outras emoções negativas, faça uma pausa e ocupe-se com uma atividade infantil: pinte desenhos com lápis de cor, alugue um filme para crianças, faça bolinhas de sabão ou divirta-se procurando recordações felizes do passado entre os objetos pessoais.

9. Peça ajuda. Quando sentir que a vida está muito pesada, peça ajuda. Não tenha medo: essa é uma das funções da família e dos amigos, e conversar é uma das melhores maneiras de apaziguar nossas emoções. Além disso, habitue-se a não aceitar todos os pedidos ou obrigações quando sua energia estiver em jogo.

10. Não ignore as emoções negativas, mas sorria! Como uma luz de aviso em um painel de instrumentos, os seus sentimentos podem indicar que alguma coisa não vai bem. Se está sentindo raiva, inveja, frustração ou simplesmente irritação é sinal de que precisa respirar fundo e mudar de rumo. O primeiro passo pode ser forçar-se a sorrir: segundo os especialistas, se você sorrir ou rir mesmo sem vontade, o seu corpo reagirá produzindo menos cortisol.

Desde que descobriu que era possível ganhar a vida lendo, teve a certeza de que trabalharia com livros. Apesar de ser caseira, adora viajar (paradoxal, não?!) e encontrar os amigos. Suas grandes paixões são a família, o marido e... chocolate!!