A casa está arrumada… mas e os armários?

Sabe aquela cena clássica de filme em que o protagonista abre a porta do armário e cai tudo na cabeça dele? Parece engraçado no cinema, mas é um pesadelo na vida real! A verdade é que isso não é só coisa de filme – e nem de adolescente que detesta arrumar o quarto e joga tudo de qualquer jeito dentro do armário. Muita gente sente dificuldade em manter os armários organizados, principalmente aqueles que guardam os itens de uso diário. (OK, eu admito: sou uma dessas pessoas! :) )

Ainda que a desarrumação dos seus (e dos meus!) armários não esteja num nível tão crítico quanto o das cenas de filmes de comédia, algumas atitudes simples podem nos ajudar a sempre manter os armários organizados. E a organização ainda traz benefícios adicionais, como maior facilidade de limpeza e o uso mais racional e eficiente das coisas. E isso vale para todos os armários da casa.

Comecemos pela cozinha: depois de fazer as compras no mercado, arrume os armários da cozinha separando por tipo de produto e coloque os itens com validade maior atrás daqueles que estão prestes a vencer. Além de evitar o desperdício de alimentos que podem estragar apenas porque ficaram no fundo do armário, com os armários organizados vai ficar bem mais fácil identificar os itens que estão faltando e devem ser incluídos na lista das próximas compras.

Passemos então para os armários da área de serviço. Se você tem crianças em casa, os produtos de limpeza – sobretudo os tóxicos – devem ser guardados preferencialmente em armários fora do alcance delas. Mas se o seu armário for sob a pia, por exemplo, certifique-se de trancar as portas.

Tenho também dicas ótimas para os armários de roupas de cama e banho: guardar os conjuntos juntos evita que você perca tempo procurando onde está a fronha que combina com o lençol. Outra opção é arrumar por tamanho – eu faço assim com os lençóis e as toalhas, que são separadas também por cores. Esses são os armários mais arrumadinhos da minha casa! Quer uma dica preciosa? Coloque os lençóis recém-lavados no fim da pilha e pegue os limpos de cima: isso evita que os de baixo fiquem sem uso por muito tempo e acumulem aquele “cheiro de armário”!

Por fim, o pesadelo: o guarda-roupa. Para muitas pessoas, esse é o armário mais difícil de manter em ordem. A melhor estratégia para encarar um armário lotado é respirar fundo e não desistir! Separe as roupas em três pilhas: “sim” (itens que você usa e que vão voltar dobradinhos para as gavetas certas), “talvez” (aquelas que não usa há tempos e vale experimentar para avaliar se ainda servem) e “doação” (aquelas que não cabem mais ou estão muito usadas e merecem ser doadas por alguém que realmente precisa delas).  O exercício é produtivo: estimula o desapego e ao mesmo tempo descobrimos algumas peças “talvez” que são promovidas para “sim” com louvor.

Se você tiver a sorte de ter uma amiga ou irmã que adora uma arrumação (como eu!) vale a pena pedir uma ajudinha! Coloque em prática as dicas e diga adeus à bagunça!

Desde que descobriu que era possível ganhar a vida lendo, teve a certeza de que trabalharia com livros. Apesar de ser caseira, adora viajar (paradoxal, não?!) e encontrar os amigos. Suas grandes paixões são a família, o marido e... chocolate!!