Hortaliças perfeitas!

Hortalicas-perfeitasPodemos dizer que existem basicamente dois tipos de cozinheiros: aqueles que nasceram com um dom para se tornarem chefs e transformam tudo no que tocam em delícias sem igual, e aqueles que se esforçam, seguem as receitas ao pé da letra e tremem só de pensar em medir qualquer ingrediente “no olho”. Eu me enquadro no segundo caso… Mas a verdade é que você não precisa ter um dom mágico para fazer pratos deliciosos e saudáveis – mesmo que os ingredientes sejam hortaliças! Basta conhecer as técnicas corretas e seguir algumas dicas preciosas capazes de tornar as aventuras na cozinha um verdadeiro prazer!

Sempre que for preparar as hortaliças, é importante utilizar o método adequado. O objetivo é reter o máximo possível dos nutrientes e produzir sabor e textura agradáveis. Antes de cozinhar, as hortaliças precisam ser lavadas, descascadas e fatiadas ou debulhadas, a fim de remover todas as partes não comestíveis. Sempre corte os pedaços em tamanhos uniformes. O ponto ideal de cozimento de batatas e tubérculos é quando estão macios, porém firmes. Então, nada de largar as batatas no fogo e ir assistir à TV, ok? Já as verduras devem ficar al dente. Nunca cozinhe demais as crucíferas, como o repolho e a couve-de-bruxelas, pois ficam com um sabor desagradável. Algumas das técnicas mais indicadas para diferentes tipo de hortaliças são:

Cozimento em água

Para fazer hortaliças folhosas, leguminosas e ervilhas: use uma quantidade mínima de água para que cozinhem em parte no vapor. Não abuse no sal – 1/2 colher (chá) de sal para cada 300 ml é suficiente. Adicione as hortaliças na água fervente, cozinhe tampado por cerca de 5 minutos e escorra.

Para fazer tubérculos: coloque água suficiente para cobri-los e deixe levantar fervura; depois cozinhe em fogo brando por 10-20 minutos.

No vapor

Este é um bom método para a maioria das hortaliças. Use uma panela dupla de cozimento a vapor com um pouco de água na parte de baixo. Deixe cozinhar por 3-5 minutos a mais que no cozimento normal. Pode-se adicionar o sal antes ou depois do cozimento.

Grelhado

Mais adequado para berinjelas, abobrinha, cogumelos, aspargos e tomates. Pincele com um pouco de azeite e cozinhe em uma grelha quente, virando uma vez se necessário.

Assado

Indicado para batatas, abóbora inteira, pimentões ou tomates. Espete as batatas antes de assar para evitar que estourem. Pincele com azeite de oliva, se desejar, e asse no forno descobertas.

Sua geladeira precisa de um “banho”?

Quando penso em limpeza da casa, penso imediatamente na limpeza dos banheiros, em varrer o chão, trocar o lixo… Mas a limpeza da geladeira também é uma etapa fundamental dos cuidados da casa. Não existe nada pior que abrir a geladeira em busca de um alimento saboroso e acabar sentindo um cheirinho esquisito. Além de constrangedor, isso acaba com qualquer apetite! Por isso é fundamental manter a higiene da sua geladeira impecável.

Fazer uma varredura rápida uma vez por semana é suficiente para manter a geladeira limpa, mas é fundamental fazer uma limpeza geral de todas as prateleiras, gavetas e espaços de armazenagem pelo menos a cada seis meses. Para isso, é preciso tirar tudo de dentro dela – você pode deixar os alimentos por algumas horas em um lugar fresco, sem problemas. Se o dia estiver quente, deixe os itens perecíveis em uma bolsa térmica ou isopor enquanto procede com a limpeza da geladeira.

Lave todas as prateleiras e espaços internos com detergente, a fim de reduzir o risco de infecção por salmonela e E. coli, que proliferam em sucos de carne e aves. Se houver sujeira de gordura, um pouquinho de vinagre branco acabará com ela num instante! Para as gavetas, o ideal é que fiquem de molho em água quente com detergente por 10 minutos. E no fim, não se esqueça de secar tudo com papel-toalha ou um pano limpo.

Pronto! Agora todos os seus alimentos estarão seguros e o seu nariz não terá mais motivos para reclamar.

Jogos de palavras em viagens de carro

Pegar o carro e cair na estrada pode ser um prazer para muitas pessoas – mas se torna um verdadeiro pesadelo para muitos pais! Para as crianças as viagens de carro são monótonas e cansativas. Elas não veem a menor graça em ficar olhando a paisagem pela janela e dificilmente se distrairão com um longo bate-papo, como os adultos.

Se você não aguenta mais ouvir: “Mãe, tá chegando?” ou “Pai, falta muito?” é bom ter alguns truques na manga para entreter as crianças. Jogos de palavras são ótimas opções para todos: as crianças se distraem, os pais não se aborrecem e o resultado pode ser uma viagem bem mais divertida!

Eu tenho duas irmãs e me lembro bem da criatividade dos meus pais: eles sempre recorriam a jogos de palavras para nos distrair nas viagens de férias. O nosso preferido era o da palavra de trás para a frente. Basta escolher uma palavra vista em uma placa ou outdoor na estrada e dizer a palavra ao contrário. Por exemplo: “otsop” (posto). Ganha a rodada aquele que acertar a palavra primeiro.  O legal desse jogo é que você pode adequar a dificuldade à idade das crianças.

Existem vários outros jogos que podem ser disputados dentro do carro. O livro Como fazer quase tudo ensina vários tipos, inclusive outra modalidade de jogo de palavras: o jogo da lista de compras alfabética. A ideia é criar uma lista de compras usando palavras que começam com letras consecutivas. Assim, o primeiro a jogar diz: “Eu fui ao mercado e comprei ameixas”. O próximo deve dizer: “Eu fui ao mercado e comprei ameixas e bananas”. Cada jogador deve repetir a lista desde o começo sem errar nenhum item. Quem errar está fora do jogo e o vencedor será aquele que acertar a lista completa todas as vezes, até a última rodada.

Quanto mais longa a lista, maior o desafio. E a lista pode ser tão surreal quanto a imaginação da sua família permitir. Se a sua lista for “Eu fui ao mercado e comprei ameixas, bananas, caramelos, discos voadores, elefantes…” certamente ainda vai render umas boas gargalhadas entre os pequenos.  :)

A casa está arrumada… mas e os armários?

Sabe aquela cena clássica de filme em que o protagonista abre a porta do armário e cai tudo na cabeça dele? Parece engraçado no cinema, mas é um pesadelo na vida real! A verdade é que isso não é só coisa de filme – e nem de adolescente que detesta arrumar o quarto e joga tudo de qualquer jeito dentro do armário. Muita gente sente dificuldade em manter os armários organizados, principalmente aqueles que guardam os itens de uso diário. (OK, eu admito: sou uma dessas pessoas! :) )

Ainda que a desarrumação dos seus (e dos meus!) armários não esteja num nível tão crítico quanto o das cenas de filmes de comédia, algumas atitudes simples podem nos ajudar a sempre manter os armários organizados. E a organização ainda traz benefícios adicionais, como maior facilidade de limpeza e o uso mais racional e eficiente das coisas. E isso vale para todos os armários da casa.

Comecemos pela cozinha: depois de fazer as compras no mercado, arrume os armários da cozinha separando por tipo de produto e coloque os itens com validade maior atrás daqueles que estão prestes a vencer. Além de evitar o desperdício de alimentos que podem estragar apenas porque ficaram no fundo do armário, com os armários organizados vai ficar bem mais fácil identificar os itens que estão faltando e devem ser incluídos na próxima lista de compras.

Passemos então para os armários da área de serviço. Se você tem crianças em casa, os produtos de limpeza – sobretudo os tóxicos – devem ser guardados em armários fora do alcance delas. Mas se o seu armário for sob a pia, por exemplo, certifique-se de trancar as portas ou usar travas.

Tenho também dicas ótimas para os armários de roupas de cama e banho: guardar os conjuntos juntos evita que você perca tempo procurando onde está a fronha que combina com o lençol. Outra opção é arrumar por tamanho – eu faço assim com os lençóis e as toalhas, que são separadas também por cores. Esses são os armários mais arrumadinhos da minha casa! Quer uma dica preciosa? Coloque os lençóis recém-lavados no fim da pilha e pegue os limpos de cima: isso evita que os de baixo fiquem sem uso por muito tempo e acumulem aquele “cheiro de armário”!

Por fim, o pesadelo: o guarda-roupa. Para muitas pessoas, esse é o armário mais difícil de manter em ordem. A melhor estratégia para encarar um armário lotado é respirar fundo e não desistir! Separe as roupas em três pilhas: “sim” (itens que você usa e que vão voltar dobradinhos para as gavetas certas), “talvez” (aquelas que não usa há tempos e vale experimentar para avaliar se ainda servem) e “doação” (aquelas que não cabem mais ou estão muito usadas e merecem ser doadas por alguém que realmente precisa delas).  O exercício é produtivo: estimula o desapego e ao mesmo tempo descobrimos algumas peças “talvez” que são promovidas para “sim” com louvor.

Se você tiver a sorte de ter uma amiga ou irmã que adora uma arrumação (como eu!) vale a pena pedir uma ajudinha! Coloque em prática as dicas e diga adeus à bagunça! Quer mais dicas sobre organização? Veja este post com 5 dicas espertas para organizar a papelada!

Como fazer a mala sem estresse!

Fazer-a-malaVai viajar no carnaval? Que ótima notícia! E você já reservou um tempinho para fazer a mala? Pra muita gente essa é a pior etapa da viagem. Isso porque a maioria das pessoas não se programa para fazer a mala com antecedência, e na última hora apenas joga tudo o que vê pela frente lá dentro. O resultado: parece que nada cabe e quando chegamos ao destino descobrimos que nos esquecemos de vários itens importantes… Quem nunca passou por essa situação?

Acabe com o suplício na hora de fazer a mala! Siga as dicas a seguir e veja como o processo de fazer a mala pode ser muito mais rápido e fácil – e com a vantagem de que na hora de usar, você não vai perder nem um segundo precioso da sua viagem procurando os itens dentro da mala, pois estará tudo organizado. Vamos lá!

PASSO 1: A LISTA
Faça uma lista de tudo o que você quer levar – e depois faça uma revisão crítica. Você só deve colocar na mala os itens de que realmente precisará (e não o guarda-roupa inteiro!). A lista vai ajudar a não esquecer nenhum item essencial.

PASSO 2: A SELEÇÃO
Arrume sobre a cama todos os itens que você pretende levar antes de começar a fazer a mala propriamente. Uma dica é pré-programar as combinações de roupas que vai usar. Por exemplo: para uma viagem de três dias: três mudas de roupa para usar de dia, duas mudas para a noite, um pijama, etc. Uma vez feito isso, faça uma nova revisão crítica (você não precisa levar uma muda extra para cada dia!)

PASSO 3: A ARRUMAÇÃO
Organize os itens já separados em quatro grupos: itens menores, como roupas de baixo e de banho; calças que talvez fiquem amassadas, itens informais como jeans e camisetas; outros itens que amassam facilmente, como camisas blusas e saias. Se você for levar jeans e camisetas, a melhor forma de economizar espaço é guarda-los enrolados em cilindros compactos.

Siga o guia abaixo para colocar cada grupo na mala, em camadas sucessivas.

Camada superiorfazer-a-mala-5
Roupas que amassam devem ser dobradas e colocadas por cima. Se possível, itens como paletós ou vestidos devem ser colocados abertos, em vez de dobrados.

Camada intermediária
Coloque uma camada de jeans e camisetas enrolados bem apertados em cilindros. Arrume toalhas da mesma forma.

Camada inferior
Coloque a bolsa de roupas para lavar (no fim da viagem!), roupas de baixo e de banho, meias e meias-calças. Deixe as calças penderem para fora da mala e dobre sobre a próxima camada de roupas para evitar que amassem muito.

Parte rígida da lombada
Coloque sapatos e cintos na lombada. Enfie as meias dentro dos sapatos para ganhar espaço.

Tampa
Coloque itens planos nas bolsas da tampa.

Prontinho! Agora é só pegar a estrada (ou avião, ou barco, ou qualquer que seja o seu transporte) e curtir o feriado!

Frutas e verduras: pratos coloridos no verão

Frutas-e-verdurasO verão está a pleno vapor… e que vapor! Nessa época do ano, muitas pessoas aumentam a quantidade de frutas e verduras consumidas – afinal, não tem coisa melhor que um suco geladinho e uma salada refrescante, certo? Para alguns, há controvérsias… Se você está no grupo que torce o nariz quando o assunto é uma alimentação rica em frutas e verduras, vale pensar nos benefícios que esse alimentos trazem para a saúde. E eles são muitos!

Para começar, uma fruta não é apenas uma fruta – assim como uma verdura não é apenas uma verdura. Cada um desses alimentos contém nutrientes únicos, que em conjunto  trazem grandes benefícios para o metabolismo e a saúde geral. Assim, é preciso consumir diferentes tipos de frutas e verduras, e, nesse caso, a variedade pode ser mais importante do que a quantidade.

Como criar a combinação perfeita para maximizar a ingestão desses nutrientes? É simples: misture as cores! Transforme o seu prato em um arco-íris de frutas e verduras para aumentar sua energia – e sem comprometer a silhueta em pleno verão! ;) Selecione frutas e verduras partindo das quatro cores principais indicadas a seguir, mas não se esqueça: aposte na variedade!

Vermelho: Frutas, verduras e legumes vermelhos e rosa, como tomate, melancia, papaia e goiaba, são ricos em licopeno, um supernutriente para o coração. Os tomates cozidos são a melhor fonte.

Laranja: Cenoura, batata-doce, abóbora, papaia, manga e melão-cantalupo são ricos em carotenoides, nutrientes associados a um menor risco de doença cardíaca e alguns tipos de câncer. Como os carotenoides são mais bem absorvidos com um pouco de gordura, cozinhe ou sirva esses alimentos com um pouco de azeite de oliva.

Azul: Berinjela, mirtilo, amora, uva, ameixa, passas, figo, batata-doce, vinho tinto e até chás roxos, como o de hibisco, são ricos em antocianinas, compostos particularmente eficientes na redução da inflamação no corpo.

Verde: Muitas frutas, legumes e verduras verdes, como couve, espinafre, acelga, agrião, ervilha e abacate, são ricos em luteína, benéfica para o coração. E verduras da família do repolho, como brócolis ou couve-de-bruxelas, são uma boa fonte de glucosinolatos, que protegem contra alguns tipos de câncer.

As combinações são infinitas, e podem ser surpreendentes! Explore os sabores, adicionando verduras a sucos e frutas a saladas e sanduíches. Sua saúde agradece!

Pronto para uma caminhada enérgica?

Caminhada-energica-1Exercícios são fundamentais para a saúde e o bem-estar. E se você anda deixando a preguiça tomar conta, está na hora de apertar o passo! A minha sugestão para tornar sua vida mais ativa é fazer uma caminhada enérgica, que é um pouco mais rápida do que uma caminhada comum e um pouco mais lenta que uma corrida.

A vantagem da caminhada enérgica é que ela oferece melhores resultados de condicionamento físico do que uma caminhada a passos lentos. E isso sem perder a simplicidade da boa caminhada: basta, por exemplo, descer do ônibus alguns pontos antes da sua casa e apertar o passo para concluir o percurso à pé.

No entanto, vale a pena seguir algumas dicas para evitar lesões e obter melhores resultados:

* Use bons tênis de corrida, não de caminhada. Use também meias esportivas para evitar a formação de bolhas.

* Comece devagar, a fim de aquecer os músculos. Um começo brusco em qualquer exercício aeróbico leva ao risco de uma distensão muscular ou outras lesões.Caminhada-energica-2

* Não carregue pesos e, claro, não coloque pesos nos tornozelos. Isso atrapalhará sua marcha natural e provocará pressão indevida sobre os seus ligamentos, tendões e suas articulações.

* Respire normalmente. Se perder o fôlego, reduza o ritmo ou descanse. Você deve ser capaz de manter uma conversa enquanto pratica uma caminhada enérgica.

Biscoitos de aveia e chocolate branco para adoçar 2017!

Biscoitos-de-aveia-e-chocolate-brancoEnfim o novo ano chegou! Muita festa, muitas resoluções de ano-novo e… muito mais sobras de ceia na geladeira. Mas talvez você esteja (como eu!) com uma vontade danada de deixar as rabanadas um pouco de lado e comer uma coisa com cara de ano-novo (aqui, leia-se fresquinho!)… Que tal então começar o ano perfumando a casa com aroma de bicoitos de aveia recém-assados?? Humm…

Esses biscoitos de aveia e chocolate branco vão tornar o lanche da tarde muito mais gostoso! Eles são superfáceis de preparar e podem ser um belo programa para as férias! Chame as crianças para ajudar: elas vão adorar amassar as bolinhas de massa na assadeira. E, como a receita rende cerca de 60 biscoitos, não vai faltar trabalho para elas!!

Minha dica é começar separando todos os ingredientes – não tem nada pior que descobrir no meio da receita que você não tem algum dos itens em quantidade suficiente. Eu faço assim: separo tudo em potinhos e me sinto uma verdadeira chef num programa de culinária (taí, os pequenos vão curtir isso também! ;)). Quando fiz esta receita pela primeira vez, não usei essência de coco – e confesso que não senti a menor falta! Mas se você gostar do sabor do coco mais pronunciado, vale a pena usar!Biscoitos-ingredientes

Ingredientes
1 xícara (250 g) de manteiga
1/2 xícara (110 g) de açúcar
1/2 xícara (115 g) de açúcar mascavo peneirado, apertado no medidor
1 ovo
2 colheres (chá) de essência de baunilha
1 colher (chá) de essência de coco
180 g de chocolate branco derretido
1 1/4 xícara (185 g) de farinha de trigo
1 colher (chá) de sal
1 colher (chá) de bicarbonato de sódio
1  1/2 xícara (185 g) de aveia em flocos finos
1 xícara (55 g) de coco em flocos (sem adição de açúcar)
açúcar adicional

Modo de preparo
Numa tigela, bata a manteiga e os açúcares até obter um creme claro e fofo. Adicione o ovo, as essências de baunilha e de coco, batendo sempre (eu usei a batedeira só até esta etapa!). Acrescente o chocolate derretido e mexa com uma colher de pau ou espátula. Em outra tigela, misture a farinha, o sal e o bicarbonato de sódio. Junte ao creme de manteiga misture bem. Adicione a aveia, o coco e misture mais uma vez.

Com uma colher de sopa, coloque porções de massa em assadeiras untadas, deixando 7 cm entre cada porção. Ao assar, a massa vai se espalhar formando bolachas grandes e crocantes – por isso, não encha demais a colher.

Biscoitos-Assados1

Aqui eu usei um truque ótimo que aprendi no livro Cookies: Biscoitos, Bolinhos e Brownies, de onde retirei esta receita. Eu cobri as assadeiras com papel-manteiga e untei o papel. Uma maravilha: nenhum biscoito grudou!!

Em seguida, unte a base de um copo com óleo e passe no açúcar adicional. Achate de leve os biscoitos de aveia com o copo, passando‑o novamente no açúcar quando necessário. Atenção: o açúcar é usado apenas para que o fundo do copo não grude na massa. Ele também faz uma “crostinha” sobre os biscoitos ao serem assados, mas cuidado para não exagerar na dose, ou eles ficarão doces demais!Biscoitos-Assados21

Leve ao forno a 180°C por 10‑12 minutos, ou até dourarem. Deixe esfriar por 1 minuto antes de transferir para grades para esfriarem por completo.

Agora é só saborear!! Mas não deixe de voltar e contar pra gente se gostou dessa receita de biscoitos de aveia e chocolate branco, viu?! E feliz 2017 para você!

:)

Rabanadas gourmet

Rabanadas são uma iguaria que não pode faltar na ceia de Natal e quase todo mundo tem uma receita tradicional que repete ano após ano, porque em time que está ganhando não se mexe, certo? Mais ou menos. Nós somos da filosofia de que vale a pena experimentar coisas novas, sempre que possível. Por isso, pedimos ao chef Christophe Besse que nos desse uma receita de rabanadas gourmet!

RABANADAS NO CREME INGLÊS

Rendimento:
Aproximadamente 12 rabanadas.

Ingredientes:rabanadas-gourmet
- 500 ml de leite
- 1 baunilha em fava
- 5 gemas
- 75 g de açúcar
- 4 brioches amanhecidos
- manteiga para fritar
- açúcar e canela a gosto

Modo de preparo:
Para fazer o creme inglês, ferva o leite com a baunilha cortada ao meio. Em outro recipiente, misture os ovos com o açúcar e bata até obter uma massa branca. Junte o leite à massa branca. Coloque de novo no fogo e cozinhe (sem deixar ferver). Reserve. Corte os brioches com 3 cm de espessura, mergulhe as fatias no creme inglês e frite-as em manteiga clarificada. Passe as rabanadas no açúcar e na canela. Sirva ainda quentes ou frias. Se desejar, também pode servir as rabanadas acompanhadas de uma bola de sorvete.

Observações: 
1. O creme inglês tem de ser suficiente para embeber todas as fatias do brioche antes de fritar.
2. Deve-se virar o brioche para dourar dos dois lados, 3 fatias por vez.

Boas festas (e boas rabanadas) para todos!

Cãibra muscular? Livre-se dela!

Saude_caibra-muscularRecentemente decidi que parte do meu percurso de volta para casa do trabalho eu passaria a fazer a pé. Sei que incluir uma caminhada diária de 30 minutos certamente vai trazer benefícios para minha saúde. Para obter benefícios reais, respirei fundo e segui em passadas aceleradas por todo o caminho do metrô até em casa. Eu não sou a pessoa mais ativa do mundo, então é claro que no dia seguinte as minhas pernas reclamaram: acordei com cãibra muscular! É o que acontece quando o corpo faz exercícios mais vigorosos do que está acostumado…

Acordei de repente com a dor e na mesma hora meu marido disse: estique a perna para alongar o músculo!! Ele tinha razão: alongar é uma boa medida para relaxar a perna com cãibra  muscular. O ideal é que o músculo seja alongado no sentido contrário ao da cãibra ou sentar no chão com as pernas esticadas e puxar os dedos dos pés.
Mas existem outros métodos que podem trazer grande alívio! Veja só:

Faça massagem no músculo com cremes que contenham mentol, cânfora ou castanha-da-índia. Outra opção eficaz é pingar algumas gotas de óleo essencial de erva-de-são-joão, eucalipto ou tomilho em um pouco de óleo de amêndoas (ou outro óleo vegetal) e fazer a massagem com essa mistura.

A cãibra muscular pode ser causada por falta de minerais. Consuma alimentos como brócolis, banana, funcho, frutas secas, aveia, nozes e laticínios para obter doses suficientes de magnésio, potássio e cálcio.

• Se você tem cãibra muscular com frequência, faça um tratamento com vinagre de maçã: dilua 2 colheres (chá) de vinagre de maçã em um copo d’água e beba todos os dias por pelo menos 4 semanas.

Se você também tem o seu próprio método de alívio para cãibras musculares, compartilhe conosco aqui no Blog!

Saúde

Veja também