Cartão de crédito: 5 dicas para sair do vermelho!

Está com dívidas no cartão de crédito? Então este é o momento de solucionar de vez o problema! E sabe por quê? Porque o fim do ano está chegando e, com ele, as compras de Natal, as férias de verão… Nesta época pode parecer impossível dar um jeito nas dívidas, né? Mas tenho algumas dicas que vão ajudar a tornar o cartão de crédito o seu melhor amigo – e não um amigo da onça!!

Dica 1: Comece já!
Sim, o melhor momento para começar a dar um jeito nas dívidas é agora! E ainda que você não tenha dinheiro para pagar tudo o que deve, dê o primeiro passo: não faça novas dívidas! Ou seja: se for ao shopping, deixe o cartão de crédito em casa.

Dica 2: A dívida mais cara tem prioridade
Se você tem uma dívida no cartão de crédito, outra no cheque especial e ainda está pagando o financiamento do carro, pare e pense. Avalie com cautela qual dessas dívidas tem a taxa de juros mais elevada – essa deve ter prioridade. Mesmo que o total devido ao cartão de crédito seja de R$ 2 mil e o financiamento do carro seja de R$ 20 mil, os juros do cartão de crédito (e demais encargos financeiros) certamente são muito mais altos que os do financiamento do carro. Assim, essa “pequena” dívida de R$ 2 mil pode rapidamente se tornar uma dívida de R$ 5 mil ou R$ 10 mil!

Dica 3: Barateie sua dívida
Os consultores financeiros explicam: trocar uma dívida cara por uma mais barata vale a pena! Se você deve uma quantia alta no cartão de crédito, pode valer a pena fazer um empréstimo pessoal no banco para quitar a dívida – desde que a taxa de juros do empréstimo seja inferior a do cartão. Por exemplo, se a dívida no cartão de crédito for de R$ 2 mil a uma taxa de juros de até 18% de juros ao mês, no primeiro mês você pagará R$ 360 de juros. Se fizer um empréstimo pessoal a uma taxa de 10% ao mês para quitar o cartão de crédito, os juros a pagar no primeiro mês serão de R$ 200. Só nisso você economizou R$160!

Dica 4: Faça uma oferta e busque desconto
E se, além de quitar essa dívida cara, você conseguir reduzi-la? Bom, né? E é possível! As administradoras de cartão de crédito sabem que se a dívida se tornar impagável você poderá entrar com uma ação na justiça para tentar reduzir a cobrança. Além disso, quando o cliente faz uma oferta, essa é a melhor chance que essas empresas têm de receber algum dinheiro de volta. Negociar é bom para os dois lados! Você pode pedir que a administradora que congele ou reduza os juros para que possa pagar o montante aos poucos; e a empresa, além de recuperar parte do dinheiro, economiza com eventuais custos de uma ação judicial.

Dica 5: Tome cuidado com as compras parceladas
O cartão de crédito permite a compra parcelada – e em muitos casos, sem juros. Mas isso depende do acordo feito entre a loja e a operadora do cartão. Por isso sempre pergunte se haverá juros no parcelamento. E não pense que o parcelamento sem juros é uma maravilha. As parcelas contratadas agora se virão nas faturas seguintes. Assim, a conta que está barata neste mês pode vir cara daqui a três meses, quando as parcelas se acumularem. Portanto, fique de olho no valor total das parcelas a vencer.

Coloque essas dicas em prática e volte a desfrutar de todas as vantagens que o seu cartão de crédito pode oferecer – e sem sustos! Para isso, basta que você sempre pague o valor total da fatura, não use o cartão de crédito para sacar dinheiro e resista à tentação de ter vários cartões.

Veja também aqui no blog dicas sobre compras inteligentes, como administrar bem o seu dinheiro em tempos de crise e tenha ainda mais controle sobre a sua carteira. Aproveite e boas compras!

Desde que descobriu que era possível ganhar a vida lendo, teve a certeza de que trabalharia com livros. Apesar de ser caseira, adora viajar (paradoxal, não?!) e encontrar os amigos. Suas grandes paixões são a família, o marido e... chocolate!!