O ganhador do Grande Prêmio de Seleções

vencedorEsta semana apresentamos o ganhador do nosso 21o Grande Prêmio de R$ 350 mil. Esse é um momento que nós, funcionários, esperamos todos os anos. Queremos saber quem ganhou nosso maior prêmio e ficamos felizes em ser o arauto da sorte dessa pessoa. Quando a Anna Maria Silva, do nosso departamento de Marketing, me falava com tanto entusiasmo sobre o ganhador deste ano, tive a ideia de convidá-la para nos contar quem é esse homem de sorte e como ele recebeu a notícia. Afinal, histórias felizes merecem ser contadas. Com a palavra, Anna Maria:

Dentre as experiências mais prazerosas que tenho vivido trabalhando aqui em Seleções, certamente o grande destaque é a missão de receber os ganhadores em suas visitas ao Rio de Janeiro, para os sonhados passeios VIP de entrega de prêmios.Tem sido sempre gratificante estar ao lado de pessoas que – por razões óbvias! – estão radiantes de felicidade! E não podia ser diferente quando encontrei o Seu Francisco e sua esposa, Dona Martinha, no aeroporto doméstico do Rio, em um dos mais luminosos e lindos domingos que se viu nesta cidade em março. O casal partira às 6 da manhã de São Gabriel da Palha, interior do Espírito Santo – 3 horas de carro da capital, Vitória –, para me encontrar 5 horas depois naquele saguão, ainda sob o efeito do misto de alegria e alguma incredulidade surgido havia menos de 48 horas, quando o celular de Seu Francisco tocou lá no fundo da estufa de brotos de café em que trabalha. A ligação era de Beth Rivaldo, nossa gerente de Atendimento ao Cliente. Ele me contou que ela fez uma pergunta que abre à criatividade poucas opções de resposta: “O senhor imagina por que eu estou telefonando?” Seu Francisco foi certeiro, apesar de ter precisado de uns três minutos para consegui respirar tamanha era a ansiedade: “Eu ganhei um prêmio?” Deve ser realmente algo de tirar o fôlego ouvir um sonoro SIM pra essa resposta-pergunta! Foi esse “sim” que trouxe Seu Francisco e Dona Martinha até o Rio de Janeiro.

A caminho do hotel, eu – que tomo uns 5 copos de café todo  santo dia – fiquei sabendo muito mais sobre a planta, sua produção, suas particularidades. Adorei! Seu Francisco devia dar aulas, de tanto que sabe e se empolga com o assunto! Concluí a hospedagem do casal no hotel 5 estrelas que a Ju Bittencourt escolheu para eles, bem de frente para um tranquilíssimo mar de Copacabana, em uma das maiores suítes que já vi na minha vida! Nos despedimos no restaurante à beira da piscina do terraço, onde Seu Francisco e Dona Martinha almoçariam. Eu mesma só queria tomar uma gorda xícara de café!

A segunda-feira também foi agitada. Para Seu Francisco e Dona Martinha, o dia começou cedinho como sempre, mas com muito mais novidades: um passeio guiado para conhecer pontos turísticos do Rio de Janeiro, que prosseguiu para o delicioso almoço em um restaurante às margens da Baía da Guanabara, com vista do Pão de Açúcar, onde foram apresentados ao superintendente de Concursos, Maurício Duarte, e ao coordenador de Assinaturas, Marcelo Machado. Lá, foi feita a entrega simbólica do “checão” do Prêmio Máximo de R$ 350.000,00! Adoro o efeito curioso que o cheque causa nas pessoas ao nosso redor. É sempre uma mistura de “Ele ganhou? Que sortudo! Parabéns!” com “Verdade! Eu não acreditava!” e “Vou assinar Seleções também!” que me faz sentir a feliz portadora de boas notícias! É quase como se eu mesma tivesse sido a ganhadora, mas isso não pode, afinal, os concursos têm regras muito rígidas que a Seleções segue religiosamente. Dra. Camile, nossa gerente do Jurídico, jamais permitiria que fosse diferente! Ela é pequenininha, mas tão-tão séria e comprometida com a legislação que impõe o respeito de um gigante. Pode acreditar!

Se bem que, até 2004, quando vim trabalhar aqui, eu poderia ter sido filha de uma ganhadora! Desde que me entendo por gente, tivemos Seleções em casa. Mamãe sempre amou ler, e foi assinante da revista desde nova. Eu cresci acompanhada das histórias da vida real, piadas, dicas para a vida toda que a revista traz e sempre trouxe em sua páginas. Lembro que ainda lá na década de 70, eu corria para a contra-capa para ver uma piada rápida que sempre fechava a revista. Com o tempo, fui me movendo através das outras colunas e assuntos, até que em 2003, uma matéria sobre Alzheimer me fez entender algumas mudanças de comportamento que estavam acontecendo com mamãe. De lá para cá, muita coisa mudou nas nossas vidas, e Seleções esteve ao meu lado de uma forma ainda mais intensa, mas essa não é a história que me trouxe até este blog!

Findo o almoço, seguimos para a gravação do anúncio do ganhador do Grande Prêmio. Sempre aproveitamos a visita dos premiados para fazer isso, e eu acho realmente importante! Temos a  oportunidade de apresentar os ganhadores para que todo mundo confira que o trabalho que fazemos aqui é muito sério. Infelizmente, assim como na Mega-Sena, não dá para premiar todo mundo que participa dos concursos – mas esta é a natureza de um sorteio, não é mesmo!? Bom… E diga-se de passagem, também é minha oportunidade de dar uma bela “tietada” no sempre gentil (e lindo!) Edson Celulari, que apresenta os sortudos de Seleções para todo o Brasil. Seu Francisco é uma pessoa séria, e, mesmo feliz como estava, não libera um sorrisão assim tão facilmente. Mas o Edson conseguiu fazê-lo sorrir bastante quando oficializou seu prêmio ali na gravação do anúncio. E lá ele contou seus planos para o futuro: comprar um sítio para seguir com sua vida tranquila e segura.

Adorei a ideia! É mesmo uma alegria ver que o trabalho da gente aqui pode fazer as pessoas felizes de muitas formas. Quando terminamos de gravar, saímos voando para o aeroporto, pois já estava chegando a hora do voo de volta, do mundo dos sonhos para casa. Nos despedimos no portão de embarque e ficou mais uma vez aquela sensação de missão cumprida misturada à satisfação de ter participado de uma ação positiva que vai, de fato, tornar a vida de alguém melhor. Foi um enorme prazer para mim ter estado com esse casal simpático, extremamente gentil e batalhador – que criou juntos 8 filhos! – e que agora realiza um sonho que eu acho que é compartilhado por todos nós: tranquilidade financeira para poder viver a vida com mais segurança e prazer.

Parabéns pela sua sorte, Seu Francisco. O senhor a merece!

Anna Maria Silva, Departamento de Marketing da Revista Seleções

Clique aqui e veja a lista completa de ganhadores dos concursos de Seleções do Reader’s Digest.

 

Sonha em descobrir uma fórmula para dilatar as horas do dia e poder fazer mais, muito mais de tudo que ama: trabalhar, curtir os filhos, a família, os amigos e os bichos, preparar gulodices, ler, cuidar da saúde, propagar tudo isso e assim, quem sabe, tornar o mundo melhor.