Planejando a gravidez em 10 passos

Gravidez_1Este é um post dedicado aos “desejantes”! Futuras mamães e papais que sonham em ter um bebê, mas sem sustos. Há quem diga que planejar a gravidez só traz mais ansiedade e que o melhor é “deixar acontecer”. Eu concordo – em parte. É claro que se os pais converterem o planejamento em pressão, isso vai gerar estresse e pode até dificultar a concepção. Por outro lado, quando a gravidez é planejada sem ansiedade, fica mais fácil solucionar os problemas previsíveis e contornar os imprevisíveis. O segredo de uma gravidez tranquila é planejar e relaxar!

PASSO 1 – Escolha o momento certo. E isso existe?
Esqueça essa coisa de “momento ideal”; isso simplesmente não existe. Até porque o casal pode decidir “é hoje!” e a gravidez só acontecer quatro meses depois. Procure pensar no “daqui em diante” certo. Isso significa que os dois têm de estar dispostos a encarar o desafio de ser pais e as transformações que o bebê vai trazer para o relacionamento. O casamento não vai bem? Procurem acertar as coisas antes de a gravidez acontecer – ao contrário do que muita gente pensa, a gravidez não coloca nada no lugar, ela faz é uma bagunça maior ainda! Gravidez_2-acido-folico

PASSO 2 – Comece a tomar ácido fólico
Eu ainda nem parei de usar os métodos anticoncepcionais e já devo tomar o ácido fólico? Sim, pois você pode engravidar logo que interromper o uso de contraceptivos, e é importante ter uma reserva de ácido fólico no organismo se isso acontecer. O ácido fólico diminui significativamente o risco de defeitos no tubo neural do bebê e é essencial no processo de síntese do DNA e na formação das células do sangue. Segundo especialistas, a mulher deve começar a tomar o ácido fólico de dois a três meses antes de engravidar, pois o desenvolvimento fetal é rápido no início da gestação e o tubo neural do feto se fecha nas quatro primeiras semanas da gravidez. Não existe um tempo máximo para tomar o ácido fólico (provavelmente o obstetra recomendará que você tome ao longo de toda a gestação e também enquanto estiver amamentando), e os suplementos são vendidos sem receita médica e distribuídos gratuitamente nos postos de saúde.

PASSO 3 – Marque uma consulta com seu ginecologista
Este é um ótimo momento para fazer uma avaliação geral de sua saúde e tirar todas as suas dúvidas. O médico vai pedir uma série de exames de sangue e poderá recomendar que você coloque algumas vacinas em dia (como rubéola, tétano e hepatite). Converse com ele também sobre seu histórico médico e o de sua família – assim ele poderá orientá-la se houver necessidade fazer de algum tipo de acompanhamento específico.

PASSO 4 – Vá ao dentista
Especialistas afirmam que doenças da boca podem afetar a gravidez e até fazer o bebê nascer prematuro. Então é melhor descobrir – e resolver! – qualquer problema antes de engravidar. Além disso, a revolução hormonal que ocorre durante a gestação deixa a mulher mais suscetível a ter problemas nas gengivas, então é melhor prepará-las para o que vem por aí.

PASSO 5 – Adquira hábitos mais saudáveis: controle o peso, exercite-se e alimente-se bem
OK, este conselho vale também para quem não quer engravidar – mas é importantíssimo para quem quer. Se você estiver acima do peso e com taxas de glicemia e triglicerídeos elevadas, certamente o seu ginecologista já lhe deu este conselho. O fato é que estudos mostram que é mais difícil engravidar quando se está muito acima ou muito abaixo do peso. No entanto, não é só a questão do peso que importa, e sim a saúde geral. Por exemplo: fazer exercícios durante a gestação faz bem, pois fornece a força e a resistência necessárias para carregar o peso da gravidez; no entanto, o ideal é que a mulher já esteja fazendo atividades antes de engravidar. Então, se você é sedentária e quer engravidar, este pode ser o estímulo que faltava para encarar de vez a academia! Só não exagere, pois exercícios em excesso podem acabar interferindo no ciclo menstrual.

Gravidez_3-habitos-saudaveisNo quesito alimentação, você deve optar por alimentos mais saudáveis, a fim de já ir estocando no seu corpo os nutrientes essenciais à uma gravidez saudável (é a mesma lógica do ácido fólico!). Frutas, legumes, alimentos ricos em fibras e cálcio, e muita água. Uma dica é: alimente-se antes como se já estivesse grávida para ir se acostumando aos poucos com as restrições que terá de fazer durante a gravidez (grávidas devem evitar café, chocolate, adoçantes, peixe cru e outros alimentos. Converse com seu médico!)

Por fim, aproveite as transformações para abandonar de vez o cigarro, o álcool e outras drogas. Sabemos que não é fácil, então é melhor começar o quanto antes, pois essas substâncias podem provocar aborto espontâneo, parto prematuro e bebês com baixo peso ao nascer, caso você não consiga se livrar delas antes de engravidar.

PASSO 6 – Informe-se sobre seu plano de saúde ou pré-natal no SUS
O momento de decidir se sua gravidez será acompanhada por um médico particular ou pelo SUS é agora, antes de engravidar.  Se você não tem um plano de saúde ou se quiser mudar de categoria (para uma com melhores hospitais, por exemplo), deve ter em mente que a maioria dos planos tem carência de dez meses para partos. Informe-se também sobre coberturas de hospitais e equipes médicas, reembolsos etc.

Se o seu pré-natal for feito pelo SUS, é aconselhável pesquisar como é feito o atendimento na sua região. Procure os postos de saúde para saber como funciona o pré-natal.

PASSO 7 – Avalie sua vida financeira
Bebês não são econômicos e os gastos não serão passageiros! Por isso, vale a pena fazer uma análise das suas finanças e quem sabe fazer um pé-de-meia para as despesas do enxoval, do pré-natal, do parto, das consultas com o pediatra, da creche… Avaliar como vai ficar a vida de vocês durante a licença-maternidade também é importante – principalmente para quem é autônomo. Gravidez_4-vida-financeira

PASSO 8 – Planeje seu espaço físico
Haverá lugar na casa para o bebê? Se vocês precisarem de mais espaço, farão uma reforma ou se mudarão para uma casa ou apartamento maior?  Essas decisões não só implicam investimentos consideráveis (que quando somados aos gastos da gravidez podem se tornar impagáveis) como também podem ser uma fonte de estresse, mesmo quando dinheiro não é problema. O andamento da reforma ou a escolha do imóvel podem se prolongar e vai ser bem mais desgastante se isso acontecer enquanto vocês já estiverem “grávidos”. ;)

PASSO 9 – Pare de usar contraceptivos
OK, vocês, futuros papai e mamãe, não precisam estar com todos os passos anteriores concluídos para chegar até aqui (afinal a reforma demora!!). Mas se já avaliaram os pontos principais e estão com o planejamento em dia, podem então parar com quaisquer métodos anticoncepcionais.

Gravidez_5-sexoMas não se desesperem se o teste positivo de gravidez demorar um pouco, principalmente se a mulher usava algum anticoncepcional hormonal (pílula, adesivos, anel intravaginal), pois pode demorar um tempo para o ciclo menstrual dela se regularizar. Se vocês estiverem tentando há mais de seis meses sem sucesso, aí sim vale a pena pensar em marcar uma consulta médica (a demora de até um ano para engravidar é considerada normal, mesmo em casais com menos de 35 anos).

PASSO 10 – Corra para o abraço!
A partir de agora acabaram-se os treinos e todo jogo é oficial!  :D Tudo o que vocês têm de fazer agora é curtir a relação e, enfim, deixar a coisa acontecer. Nada de pressa: todos os “desejantes” sabem que a ansiedade é inimiga da gestação!

Vale lembrar que a cada ciclo de fertilidade há apenas 20% de chance de a fecundação ocorrer. Mesmo assim, alguns “truques” podem maximizar essas chances – e como você leu o post até aqui eu vou lhe dar essa colher de chá!

  • Faça sexo nos três dias que antecedem a ovulação para maximizar as chances de concepção. (A ovulação ocorre por volta da metade do ciclo menstrual. Existem inúmeros sites e aplicativos que ajudam a calcular os ciclos de fertilidade e que podem ser bastante úteis.)
  • Dê um intervalo de dois dias entre uma relação e outra – isso ajuda a manter um bom volume de esperma.
  • A pulsação que ocorre após um orgasmo também pode ajudar o espermatozoide a alcançar seu destino.
  • Não use lubrificantes artificiais, pois eles agem como barreira para os espermatozoides.
  • Aproveite suas últimas noites inteiras de sono e o silêncio da casa, pois logo logo vem novidade por aí!

Desde que descobriu que era possível ganhar a vida lendo, teve a certeza de que trabalharia com livros. Apesar de ser caseira, adora viajar (paradoxal, não?!) e encontrar os amigos. Suas grandes paixões são a família, o marido e... chocolate!!