Primeiros passos para começar a correr

saude-corrida-ruaVocês já perceberam quantos corredores há na rua? Não é de hoje que muitos adeptos calçam os tênis, vestem uma regata e correm pela orla ou pelas ciclovias; e às vezes eles aproveitam qualquer espaço que os carros deixam no asfalto. Fala a verdade, quem não tem um amigo que esteja praticando corrida? Então, por que você não aproveita a carona e começa a correr também? ;)

Todo mundo sabe que praticar atividades físicas e adotar uma alimentação balanceada é fundamental para envelhecer bem e com saúde. A corrida melhora a capacidade respiratória e o fluxo sanguíneo das artérias, além de diminuir o risco de doenças cardíacas e diabetes. Portanto, se você tem vontade de entrar nessa vida e começar a correr, não adianta sair por aí de qualquer jeito e ficar todo dolorido no dia seguinte. Você logo vai pensar em desistir. No entanto, não foi o que aconteceu com Matheus Carrera, de 29 anos, que, logo que começou a praticar, disputou a meia maratona (21 km) em agosto do ano passado e acabou com bolhas, assaduras e dores musculares no corpo todo: “Não recomendo fazer o que fiz, foi loucura! Quem não está habituado a correr, deve começar com provas menores, de 5 km, passar para as de 10 km, até se sentir confiante para disputar maratonas de 21 km ou mais.”

Esta é a principal recomendação dos profissionais de educação física, que indicam um treinamento com um especialista, principalmente se o iniciante for sedentário. “É preciso que o esportista amador esteja com as avaliações físicas em dia e faça um treinamento de adaptação a fim de que o organismo se acostume com a atividade”, diz o professor e instrutor de corrida Jorge Calvado. Já o economista Mikhail Korowajczuk, de 25 anos, que pratica corrida desde 2008, quando voltou dos Estados Unidos querendo emagrecer, aconselha: “Mesmo que a pessoa não consiga correr toda a maratona, ela pode andar durante a prova, como muita gente faz. O ideal é conseguir correr pelo menos 80% a 90% da distância da prova no treino. Durante a corrida, você acaba sendo influenciado pela atmosfera da competição e pelos outros corredores.”

saude-corrida-maratona

“A sensação de completar uma prova, de participar de um evento desses, era muito boa. Correr, além de tudo, tem essa função terapêutica, afinal, quem não gosta de atingir uma meta, alcançar um objetivo?”, revela Matheus. Para ajudar o iniciante a começar a correr, os instrutores costumam elaborar uma planilha de treinos conforme a disponibilidade e o condicionamento físico do corredor. “Ela deve ser seguida por certo período de tempo, mas os treinos devem ser regulares, de forma que o corredor se adapte ao esforço físico rapidamente e atinja o objetivo, entrando em forma. Assim, ele pode saber que ritmo é mais confortável para ele na hora de correr”, instrui Calvado.

“A corrida é uma ótima alternativa para quem não gosta de academia, mas pretende praticar outros exercícios. É uma prática saudável, algo prazeroso”, conta o jornalista Carlos Santiago, de 29 anos, que se interessou pelas corridas quando fazia a cobertura de eventos esportivos da modalidade. “Tento treinar três vezes por semana, na parte da manhã, correndo em média de 3 a 5 km por dia.” De duas a três vezes é a frequência ideal para quem quer começar a correr mesmo, mas você deve ficar atento ao local escolhido para a prática, pois o terreno e a elevação influenciam. Uma das modalidades de corrida, por exemplo, é o cross-country, que passa por diferentes tipos de terreno. Praticante da modalidade, Celimar de Oliveira, de 50 anos, começou a correr quando parou de fumar e logo sentiu diferença: “Ganhei mais capacidade respiratória, mais força e resistência. A corrida melhora a disposição e o humor. Além disso, passei a me consultar com uma nutricionista para usufruir de uma alimentação saudável voltada para a prática esportiva”, conta ela, que também acha importante fazer musculação para fortalecer e proteger as articulações.

Portanto, eis aqui os primeiros passos para você que vai começar a correr: saude-tenis-adequado

  • Estabeleça um objetivo e siga a planilha formulada por seu instrutor e siga as recomendações dele
  • Procure um lugar arborizado, fresco, sem circulação de veículos, para que você possa desfrutar da paz e do silêncio enquanto corre.
  • Pratique em locais com muita gente, pois outros corredores o incentivam a nunca desistir. Mas não vá exagerar; respeite os limites do corpo!
  • Inicialmente, corra em terrenos planos, sem irregularidades, como buracos e obstáculos. Como seu organismo ainda está em fase de adaptação, o ideal é não fazer muito esforço a fim de encontrar o seu ritmo.
  • Use uma roupa leve e confortável – e NUNCA “vista” plásticos com o objetivo de suar mais. O bloqueio da sudorese impede a “respiração” do corpo.
  • Identifique o seu tipo de pisada (pronada, normal ou supinada) e invista em tênis com sistemas de amortecimento, proporcionando mais conforto ao correr. Pode ser meio carinho, mas vale a pena.
  • O mais importante: alimente-se bem antes e depois da corrida e beba muita água!

Para terminar, fique com o corredor mais famoso do cinema, que atravessou os Estados Unidos e ficou com fama de profeta: “Run, Forrest, RUN!” :D

Leitora voraz, beatlemaníaca e cinéfila. Coleciona guardanapos estampados, cartões-postais e canecas. Ama viagem no tempo, zumbis, cheiro de chuva, sorvete derretido e histórias de suspense. Tenta convencer todo mundo de que tem uma bagunça organizada em casa. E é a mais pura verdade!